Cont Custos

In: Business and Management

Submitted By filipapina23
Words 1859
Pages 8
CONTABILIDADE DE CUSTOS II
Licenciatura em Gestão de Empresas 2009/2010

CONTABILIDADE DE CUSTOS II CAPÍTULO I
O CUSTEIO BASEADO NA ACTIVIDADE (CBA) ACTIVITY-BASED COSTING (ABC)

1

O CUSTEIO BASEADO NA ACTIVIDADE
CONTEXTUALIZAÇÃO
A estrutura de custos industriais tem sofrido uma alteração no peso atribuído a cada componente. Hoje, em muitos sectores de actividade, os recursos são utilizados principalmente em actividades que são consideradas Gastos Gerais de Fabrico. Por exemplo, os investimentos em Investigação e Desenvolvimento, Marketing, Serviços Pós-Venda. Os sistemas tradicionais de apuramento de custo têm manifestado uma utilidade limitada devido essencialmente à distorção no processo de análise da rendibilidade dos produtos provocada pelos critérios de absorção dos custos indirectos. O extremo existe quando a empresa utiliza uma única base para imputar todos os gastos gerais de fabrico. Nestes sistemas a lógica da absorção de custos está ligada a uma perspectiva da Contabilidade de Gestão/Analítica, como instrumento de reporte dos factos passados.

O CUSTEIO BASEADO NA ACTIVIDADE
CONTEXTUALIZAÇÃO
Fonte: H. Jordan, J. C. Neves, J. A. Rodrigues Factores 1. Orientação da empresa 2. Mercados alvo 3. Fixação de preços 4. Gama de produtos 5. Tecnologia de fabrico 6. Factores base do custo 7. Ciclo de vida 8. Exigência do cliente 9. Tecnologia de informação 10. Custo tecnologia informação Antes Produto Local Margem sobre preço custo Reduzida Fraca e mão-de-obra intensiva M.O.D. Grande Reduzida Muito fraca Elevado Hoje Mercado Global Concorrência Vasta Muito avançada Indirectos Curto Grande Muito forte Reduzido

2

O CUSTEIO BASEADO NA ACTIVIDADE
FUNCIONAMENTO DO SISTEMA TRADICIONAL

O CUSTEIO BASEADO NA ACTIVIDADE
RAZÕES PARA O APARECIMENTO DO ABC
A redução do ciclo de vida do produto acompanhado do desenvolvimento tecnológico e da…...

Similar Documents

Cont. Art Study Guide

...Art History Midterm Study Guide ❖ Abstract Expressionism ➢ Formal Characteristics: o Emphasizes physical properties of the medium (Materials first approach) o Gestural Application o Action Painting o Vibrant Color o Non-objective abstraction o Employs chance, accident o Flatness o Monumental scale ➢ Thematic Characteristics: o Extreme Emotion o Subjectivity / Individuality o Existential principles o Reliance on the psychic unconscious o In the present ➢ Contextual Characteristics: o First postwar American movement in modern art o NY as capital of art world ❖ Art Informel (Art without form) ➢ Formal Characteristics: o Gestural application o Abstraction o Impasto (Paint applied thickly) texture o Flattened Space o Small scale ➢ Thematic Characteristics: o Expressionistic o Honesty / Urgency o Authenticity o Existentialist Views: Philosophical movement, Existence proceeds essence, forlorn, freedom, anxiety ➢ Contextual Characteristic: o Post war o Occupations o Holocaust ❖ Post War Figuration (UK) ➢ Formal Characteristics: ➢ Thematic Characteristics: o Existence proceeds essence - Individual is born into......

Words: 440 - Pages: 2

Shun Eletronics

...divisão KL de rádio, Chan Choong Tho, contratou Manjit Singh para analisar o sistema de custo para ver se o custo de produção era razoavelmente preciso. Assim ele chegou a um novo sistema de custo, que, no entanto, poderia desapontar May Hwang, gerente de vendas, e Azraf Tahir, gerente da divisão devisos aos seus resultados, ou seja, aumento do custo de 4 dos 6 produtos. Processo de Produção O processo produtivo é dividido em três etapas (departamento) , ou seja, montagem, fabricação e acabamento. O departamento de montagem é responsável por 3 seções. A primeira forma as unidades modulares a partir da matéria-prima. A segunda testa e ajusta as unidades modulares. Já a terceira monta o chassi e o testa antes de passar para o departamento de fabricação. No departamento de fabricação, os rádios são divididos de acordo com sua versão, recebendo sua respectiva transformação. No departamento de acabamento, os rádios são testados, ajustados e embalados para estoque ou transporte para outro local. Custeio do produto pela empresa Para determinar o custo do produto, era utilizado um sistema de custo padrão em que um custo padrão era destinado a cada um dos 6 tipos de radio. Os custos diretos eram baseados em quantidades padronizadas, horas, custo de matéria-prima esperada e mão-de-obra. Os custos indiretos eram estimados a partir de uma taxa de alocação de custo indireto aplicada a soma dos custos diretos de materiais com a mão-de-obra direta no caso do departamento de montagem,......

Words: 915 - Pages: 4

Controladoria

...tEXERCÍCIOS DE CONTROLADORIA 1) Classificação de custos e despesas: 2) Dos livros da Cia "A" extraímos as seguintes informações: Matérias-primas compradas no mês: $500.000 Devolução, no próprio mês, de 20% das compras acima Mão-de-obra direta do mês: $600.000 Custos indiretos de fabricação incorridos: $300.000 Calcule os valores de: Custos da Produção, Custo da Produção Acabada e Custo dos Produtos Vendidos no mês, para cada uma das alternativas a seguir: a) Não havia estoques iniciais ou finais de produtos acabados ou em elaboração e nem de matérias-primas. b) O estoque inicial de matéria-prima era de $120.000 no mês, não havendo outros estoques iniciais ou finais. c) O estoque inicial de matéria-prima era de $120.000 e o final é de $ 150.000, não havendo outros estoques iniciais ou finais. d) O estoque inicial de matéria-prima era de $120.000, o estoque inicial de produtos em elaboração era de $180.000, o estoque final de produtos acabados era de $200.000 e não havia outros estoques iniciais ou finais. e) O estoque final de produtos acabados era de $300.000, o estoque inicial de produtos em elaboração era de $160.000, o final de produtos em andamento de $200.000 e não havia outros estoques iniciais ou finais. f) O estoque inicial de produtos em elaboração era de $200.000, o inicial de produtos acabados, de $80.000, o final de produtos em andamento, de $220.000, o final de......

Words: 8512 - Pages: 35

Corporate Finance

...determinados limites e ceteris paribus. Financial Leverage Gross ROA > r = maior endividamento e maior ROE Ex. Invisto capital  ganho de 20% Empréstimo de capital com custo de 10%  ganho de 10% A rendibilidade do segundo caso é preferível porque é infinita, ao não gastar um cêntimo, tenho um ganho de 10%! Ex.1 ROA, ROE & Financial Leverage Considere os seguintes elementos relativos à empresa MNB: Elementos de de N Vendas 12,500 Margem Bruta 4,300 Fornecimentos e Serv. Ext. 850 Despesas com Pessoal 1,600 Outros Custos Operacionais 400 Amortizações 700 Custos Financeiros 450 Impostos s/ Lucros 60 Elementos do Balanço de N-1 Activo (Assets) 10,000 Passivo (Debt) 7,500 Capitais Próprios (Equity) 2,500 Informação adicional Rendibilidade exigida pelos accionistas - 12% a) Cálculo do ROE (c/ estrutura financeira inicial) 1. EBIT = 4.300 – 850 – 1.600-400-700 = 750 2. EBT = EBIT – Enc. Fin. = 750 – 450 = 300 3. Net Income = EBT – Enc. Fin. = 300 – 60 = 240 4. ROA = EBIT = 750 = 0,075 (7,5%) Assets 10.000 5. ROE = Net Income = 240 = 0,096 (9,6%) Equity 2.500 b) Poderá esta empresa beneficiar de Financial Leverage? 1. Situação inicial Temos, r = custo dos capitais alheios r = custo médio do passivo = Enc. Financeiros = 450__ = 0,06 (6%) Passivo 7.500 e t = Impostos s/ lucros = 60 = 0,2 EBT ......

Words: 2950 - Pages: 12

Compartilhamento de Custos E Suas Implicações Tributárias Em Um Centro de Serviços Compartilhados

...Pontifícia Universidade católica do rio de janeiro Compartilhamento de Custos e suas Implicações Tributárias em um Centro de Serviços Compartilhados Luís Paulo de Araujo Porto Trabalho de conclusão de curso Centro de ciências sociais - CCS Departamento de Administração Pós-graduação em Administração de Empresas Rio de Janeiro, fevereiro de 2011. Luís Paulo de Araújo Porto Compartilhamento de Custos e suas Implicações Tributárias em um Centro de Serviços Compartilhados Trabalho de Conclusão de Curso Trabalho de Conclusão de Curso, apresentada ao programa de pós -graduação IAG Master em Finanças Corporativas da PUC-Rio como requisito parcial para a obtenção do titulo de especialista em Administração. Orientador: Luiz Brandão Rio de Janeiro Fevereiro de 2011. Resumo Porto, Luis Paulo. Brandão, Luiz. Compartilhamento de Custos e suas Implicações Tributárias em um Centro de Serviços Compartilhados. Rio de Janeiro, ano. Número de páginas p. Trabalho de Conclusão de Curso - IAG Master em Desenvolvimento Gerencial – ONS – Departamento de Administração. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Este estudo tem como objetivo discutir o modelo tributário do repasse de custo de um Centro de Serviços Compartilhados (CSC). Para dar embasamento ao estudo, será apresentado o conceito de um CSC e seus modelos de funcionamento, ressaltando as motivações das empresas ao escolher seu modelo de rateio de despesas e as características de cada um.......

Words: 6861 - Pages: 28

Supply Chain

...howe ver, the comp any's supp ly chain desig n prese d to prov ide a high degr ee of cusWhe reas it has a supp ly chain that is very well suite custo miza tion will stay significant tomi zatio n at a low cost, it is not clear that hard ware futur e, Dell may have to rethi nk its for PCs and othe r prod ucts that Dell sells. In the supp ly chain desig n to main tain success. and Kozm o can be attrib uted to The failu re of many e-bus iness es such as Web van s or man age supp ly chain flow s their inab ility to desig n appr opria te supp ly chain large ware hous es in seve ral majo r effec tively . Web van desig ned a supp ly chain with were deliv ered to custo mer home s. cities in the Unit ed State s, from whic h groce ries tradi tiona l supe rmar ket supp ly chain s This supp ly chain desig n could not comp ete with bring prod uct to a supe rmar ket close in term s of cost. Trad ition al supe rmar ket chain s in very low trans porta tion costs. They to the cons umer using full truck loads , resul ting mer perfo rm most of the picki ng turn their inven tory relat ively fast and let the custo its inven tory marg inall y faste r than activ ity in the store . In contr ast, Web van turne d tion costs for hom e deliv ery and supe rmar kets but incu rred much high er trans porta t was a comp any that folde d in 2001 high labor costs to pick custo mer order s. The resul offering. withi n two years of a very succe ssful initia l publ ic ides anot her exam ple in whic h Quak er Oats......

Words: 138607 - Pages: 555

Custos Modelo

...10 CUSTOS INDUSTRIAIS Os custos são os desembolsos realizados para obtenção da produção, seja direta ou indiretamente, são aqueles gastos que sem os quais não existiria a produção alguma. Para Martins (2010), a contabilidade de custos surgiu a partir da contabilidade financeira devido à necessidade da avaliação dos estoques nas indústrias. Esta depois foi desenvolvida e trabalhada para práticas de gestão levando em conta as variáveis de controle e decisão. 10.1 Custo direto Ainda segundo Martins (2010), alguns custos podem ser apropriados diretamente ao produto quando houver uma medida de consumo, ou seja, é possível quantificar com precisão o valor gasto para produzir determinada quantidade de um item, sendo estes os custos diretos. Com base nestes conceitos os custos diretos da HJM Engenharia são os gastos com os componentes do Levantar, como os que são adquiridos de terceiros, a matéria prima utilizada para fabricação de componentes internos, a energia elétrica utilizada para tal produção e a mão de obra direta, ou seja, aquela que trabalha direto com o produto, que realmente está em contato com a produção do item. Estes custos diretos foram levantados analisando os preços disponíveis no mercado dos fornecedores e valores de salários com base no piso da categoria, conforme os quadros 58, 59, 60, 61 e 62. Quadro 58 – Custo direto de materiais componentes Fonte: Trevizan et al, 2013. Quadro 59 – Custo direto das matérias primas Fonte: Trevizan et al,......

Words: 1701 - Pages: 7

Gestão de Custos

...XVI Congresso Brasileiro de Custos – Fortaleza – Ceará, Brasil, 03 a 05 de novembro de 2009. Gestão de custos, preços e resultados: um estudo empírico em indústrias de conservas Resumo A gestão de custos e a definição de preços têm sido assuntos abordados com freqüência em pesquisas, na forma de instrumentos da eficiência e eficácia empresarial. Este trabalho tem por objetivo analisar a questão dos estoques, origem capital de giro, processo de formação de preços, e gestão de custos em agroindústrias de médio porte, que atuam no setor de conservas de doces. A pesquisa envolveu um estudo empírico com as 8 empresas do setor que atingiram, no ano de 2008, faturamento acima de R$ 12 milhões. A metodologia englobou uma pesquisa de campo e foi utilizada a entrevista estruturada como método de coleta de dados, seguida de análise descritiva e de correlação estatística. Observou-se que a maioria das empresas forma os estoques de insumos para períodos de curto prazo, dadas as limitações de capital de giro e de endividamento. Observou-se, também, que a maioria delas usa sistema de custos ou alguma forma de estrutura de custos, com tradicionais técnicas de gestão dos custos do processo produtivo. Constatou-se que o principal critério utilizado na formação de formação do preço de venda das é o mark-up, aplicando sobre o custo total de produção. As correlações mais significativas e relevantes, com coeficientes de 100%, foram observadas entre os métodos de custeio utilizados e a adoção......

Words: 8911 - Pages: 36

Mr Costa

...Alianças Estratégicas Eduardo Vasconcellos Eduardo Vasconcellos Alianças ou Parcerias Acordos entre empresas com a finalidade de apoiar os parceiros no alcance dos seus objetivos e estratégias Eduardo Vasconcellos Alianças Estratégicas A aliança é denominada estratégica quando a sua importância para os parceiros é alta Eduardo Vasconcellos Tipos de Alianças FORMAIS - ACORDOS SEM ENVOLVER $ – AGA-NIPPON - ACORDO ENVOLVENDO $ • SEM CRIAR OUTRA ENTIDADE - POHANG IRON-NIPPON STEEL • CRIANDO TERCEIRA ENTIDADE – “JOINT VENTURE” •Fugitsu – Siemens Computers •Autolatina ( VW-Ford) INFORMAIS – Hippel (mini siderurgias) e Allen Eduardo Vasconcellos Tipos de Alianças (cont.) 1 – COMERCIAL – Pfizer Cataflan/Novartis Zitromax Novartis - Schering 2 – COMERCIAL E MANUFAT. – Sabó/Bruss 3 – COMERCIAL, MANUFATURA E P&D&E – Xerox/Fuji Eduardo Vasconcellos Novo Paradigma da Competitividade 1. EMPRESA X EMPRESA 2. GRUPO X GRUPO 3. SISTEMA X SISTEMA Eduardo Vasconcellos Sistema de Parcerias PAPEL DO GOVERNO FORNECEDORES CONCORRENTES EMPRESA CLIENTES UNIVERSIDADES EMPREGADOS Eduardo Vasconcellos Parceiros Potenciais EMPRESAS FORA DO PAÍS FORNECEDORES – CHAVE DETERMINADOS CONCORRENTES DISTRIBUIDORES – CHAVE CLIENTES - CHAVE EMPRESAS ESPECÍFICAS DE OUTROS SETORES UNIVERSIDADES Eduardo Vasconcellos Parceiros Potenciais Prioridade 1º Lugar % CLIENTES -......

Words: 1905 - Pages: 8

Lulzking

...any's supp ly chain desig n prese d to prov ide a high degr ee of cusWhe reas it has a supp ly chain that is very well suite custo miza tion will stay significant tomi zatio n at a low cost, it is not clear that hard ware futur e, Dell may have to rethi nk its for PCs and othe r prod ucts that Dell sells. In the supp ly chain desig n to main tain success. and Kozm o can be attrib uted to The failu re of many e-bus iness es such as Web van s or man age supp ly chain flow s their inab ility to desig n appr opria te supp ly chain large ware hous es in seve ral majo r effec tively . Web van desig ned a supp ly chain with were deliv ered to custo mer home s. cities in the Unit ed State s, from whic h groce ries tradi tiona l supe rmar ket supp ly chain s This supp ly chain desig n could not comp ete with bring prod uct to a supe rmar ket close in term s of cost. Trad ition al supe rmar ket chain s in very low trans porta tion costs. They to the cons umer using full truck loads , resul ting mer perfo rm most of the picki ng turn their inven tory relat ively fast and let the custo its inven tory marg inall y faste r than activ ity in the store . In contr ast, Web van turne d tion costs for hom e deliv ery and supe rmar kets but incu rred much high er trans porta t was a comp any that folde d in 2001 high labor costs to pick custo mer order s. The resul offering. withi n two years of a very succe ssful initia l publ ic ides anot her exam ple in whic......

Words: 141930 - Pages: 568

Boston Children´S Hospital: Medindo Custos de Pacientes

...executivos do hospital trabalhavam na diretoria da P.O. Em 2008, o estado formou uma Comissão Especial no Sistema de Pagamento de Assistência Médica para abordar os custos crescentes na assistência médica, onde, no relatório final, a comissão recomendou uma transição pára pagamentos globais ajustados ao risco para todos os provedores no estado. O BCH apresentava custos históricos mais altos do que alas pediátricas de hospitais adultos. Um outro hospital em Boston, foi reconhecido por cobrar preços 50% menores do que os do BCH, ao mesmo tempo em que oferecia resultados similares. Os pagadores, reagindo aos preços altos do BCH, começaram a excluí-lo de certas ofertas enquanto aumentavam a partilha de preços de seus planos diferenciados que ainda incluíam o BCH. Assim, os executivos do BCH viram o desafio de manter sua liderança no setor e de pesquisa entre a intensa pressão local e nacional para reduzir custos. Em 2012, se tronou o primeiro hospital pediátricos a firmar um Contrato de Qualidade Alternativa (AQC), isto indicava uma mudança saindo de reembolsos gratuitos para serviços de pagamentos fixos com recompensas adicionais baseadas nas economias. Para continuar garantindo tratamentos acessíveis para a população local, o BCH estava reduzindo seus preços em seus centros satélites e cortando mais de $125 milhões em custos , como reprojeção de entrega de tratamentos e mudando os serviços de pequena procura para os centros satélites. Os médicos do BCH lideraram......

Words: 1305 - Pages: 6

Blaaaa

...  Índex 1-TITULO 2 2- DADOS DA PROPONENTE 2 3-LISTA DE BENS PESSOAIS NO NEGOCIO: 2 4-DESCRIÇÃO DO PROJETO 2 5-CLIENTES 3 Localização 4 6-COMPETIDORES 4 7- PROJEÇÃO DE VENDAS 5 8- CAPACIDADE DE PRODUÇÃO 6 9- Capital Fixo 7 10 - TOTAL DE CUSTO CIRCULANTE 8 10.1 MERCADO FORNECEDOR (MATÉRIA PRIMA) 8 10.2 MÃO-DE-OBRA 9 Fluxograma 10 Layout 11 10.3 DESPESAS GERAIS 11 TOTAL DE CUSTO CIRCULANTE 11 11- CUSTO DO PROJETO 12 11.1 TOTAL DE CAPITAL FIXO 12 11.2 TOTAL DE CUSTO CIRCULANTE 12 11.3 SUBTOTAL 12 11.4 IMPREVISTOS 12 11.5 CUSTO DO PROJETO 12 12. FONTE DE FINANCIAMENTO 12 13. RENTABILIDADE 13 1-TITULO Plano de Negocio do Lanchonete Canto da Eva 2- DADOS DA PROPONENTE Nome: Eva Silvestre Ali Nacionalidade: Moçambicana Data de nascimento: 10/01/1999 Morada: Marlhangalene Ocupação: Estudante Escola: Escola Secundaria da Polana Classe: 12a Turma A2.5 Sala 6 3-LISTA DE BENS PESSOAIS NO NEGOCIO: Custos Total no 1o Ano (.00 MTN) Espaço ---------- Utensílios 100,000 Dinheiro 100,000 Total 200,000 4-DESCRIÇÃO DO PROJETO A Ideia de lanchonete do canto Eva foi motivada pela constatação da falta de ambientes mais tranquilo e barato nos subúrbios da cidade Maputo, Contudo a proposta da cafeteria Canto da Eva é propiciar um ambiente tranquilo, onde os clientes poderão despois de uma comida estrangeira mesmo uma conversa informal, diversões, lazer e trocas de ideias produtivas a um preço muito acessível e o mais......

Words: 2017 - Pages: 9

Business

...Sérgio Vitelli Antes das questões específicas do Case, responda as seguintes questões: 1. Discuta as diferenças entre o custeio por absorção e o custeio ABC. No custeio de absorção todos os custos de produção, tanto os fixos, quanto as variáveis, são atribuídos a unidade de produto. Este método é utilizado em situações em que as organizações oferecem muitos produtos ou serviços diferentes. O custeio baseado em atividades (ABC – Activity Based Costing) é um método de custeio projetado para dar aos gerentes informações de custos para decisões estratégicas e outros tipos de decisões que possam afetar a capacidade e, portanto, os custos fixos, bem como os variáveis. Esse método reconhece que os custos são gerados por atividades. 2. Discuta as vantagens e limitações do custeio ABC. Podemos destacar como vantagens do custeio abc: - Informações gerenciais mais exatas por meio da redução do rateio; - Menor necessidade de rateios desnecessários - Identifica o custo de cada atividade em relação aos custos totais da empresa; - Podem ser utilizados nos mais variados tipos de empresas; - Possibilidade de se identificar os produtos e clientes mais lucrativos; - Melhora substancialmente a base para tomada de decisões Dentre as limitações do custeio abc, temos: - Elevados custos para implantação; - Necessidade de revisão constante dos dados - Necessidade de reorganização e reformulação de procedimentos da empresa antes de sua implantação; - Dificuldade na integração......

Words: 885 - Pages: 4

Impacto Da Tecnologia No Custo Do Tratamento Da Aids

...UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Economia IMPACTO DA INTRODUÇÃO DE NOVAS TERAPIAS MEDICAMENTOSAS NOS CUSTOS DO TRATAMENTO AMBULATORIAL DE PACIENTES HIV/AIDS Marina Oliva de Almeida Garcia São Paulo Novembro – 2009 SUMÁRIO Este trabalho traz estimativas do custo específico anual por paciente do tratamento do HIV/Aids em unidades de atendimento ambulatorial do município de São Paulo para dois períodos, 1996 e 2006. Os resultados obtidos para cada ano foram comparados por estágio de gravidade da doença e por componentes de custo, a saber, procedimentos médicos, exames, medicamentos anti-retrovirais e outros medicamentos. Para os cálculos, foi utilizada a metodologia de custo-padrão desenvolvida pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE (2008). Os resultados indicam que o custo específico anual médio foi quase duas vezes maior em 2006, quando comparado com 1996, e que esse crescimento é decorrente principalmente da evolução da tecnologia no tratamento do HIV/Aids, com a descoberta de novos anti-retrovirais e seu potencial de uso combinado, mais eficazes em manter a saúde e a qualidade de vida dos pacientes infectados. ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO ..................................................................................................... 5 2 EMBASAMENTO TEÓRICO................................................................................ 9 2.1 Tecnologia ................................

Words: 12034 - Pages: 49

American Connectors

...diferença de custos entre a DJC e a planta de Sunnyvale da American Connectors? Justifique com evidências sua avaliação. A diferença de custos considerando que a planta da DJC esta baseada no Japão é de 22,8% menor com relação ao custo da ACC. [pic] Para fazer um analise anulando a diferença entre os mercados é utilizada a tabela de índice de custo US / Japão: [pic] Se a planta da DJC começa a produzir nos EUA a diferença seria de -40,1% menor com relação ao custo da ACC, isto utilizando os índices de custo dos EUA com relação ao Japão. [pic] • Quais são as fontes dessas diferenças? Em que percentual cada possível fonte explica a diferença total? Quais as evidências de sua avaliação? O melhor cenário para analisar as diferenças seria no cenário em que a DJC começa a produzir nos EUA para excluir da analise o impacto da diferença dos custos dos fatores de produção no Japão com relação aos EUA. Só o fato de começar a produzir nos EUA geraria para a DJC uma redução nos custos de 22% (20,2 vs 26,1). Na seguinte tabela foi inclusa duas colunas, a primeira que apresenta a diferença de valor no custo unitário por tipo de custo, e a segunda coluna apresenta quão importante é este tipo de custo para explicar a diferença de custo de 13,55 USD por cada 1.000 unidades produzidas. [pic] As principais fontes de diferença de custo são: • Mão de Obra: Explica 45% da diferença total do custo da DJC......

Words: 793 - Pages: 4

Exactly How Recently Was Porsha Williams' New Man Dating Other Women? | Terminada Battlestar Galctica (2003) 2004 - 2009 | Flash Drives